Notícias FENTECT

home » Notícias FENTECT
24 de Julho de 2020 às 16:09

Quem são os verdadeiros privilegiados dentro dos Correios

A direção da FENTECT vem a público esclarecer e repudiar os fatos narrados na matéria publicada hoje na Revista Veja pelo general Floriano Peixoto e corroborada pelo ministro das Comunicações, Fábio Farias, em diversas entrevistas em veículos de imprensa, que de uma forma leviana expõe os trabalhadores dos Correios tentando colocá-los contra a opinião pública. A verdade é que os trabalhadores dos Correios têm os menores salários entre todas as estatais com o início de carreira de R$ 1.700 enquanto a elite dos Correios vem praticando salários para indicações políticas que pesam o financeiro da empresa, que chega apenas com o salário do presidente Floriano Peixoto o custo anual de R$ 1.128 milhão, bem diferente do custo de empregado de carreira que custa aos cofres públicos R$ 41 mil/ano somando os encargos. O Plano de Saúde do presidente também é ponto de avaliação já que não possui qualquer contrapartida, ao contrário da massa de trabalhadores que movem os Correios há séculos, que vivem com dificuldades para pagar as altas participações impostas nos planos de saúde. Sem falar em contratos de empresas em valores milionários para realizar um serviço o qual possui um departamento inteiro nos Correios para atender às demandas jurídicas. Os valores citados pelo presidente da estatal , direcionados aos trabalhadores, ao contrário, são fruto de anos de lutas e suor, inclusive de troca de aumento de salário por benefícios como alimentação, que trazem bem-estar aos funcionários e seus familiares. A matéria replica informações nesse sentido sem ouvir a representação dos trabalhadores e de forma maldosa e tendenciosa.

 

Nesse sentido, a direção da FENTECT repudia as afirmações levianas do presidente Floriano Peixoto, só para atender a gana política do Centrão, em que o presidente Jair Bolsonaro teve que entregar o cargo em função das suas negociatas para cumprir a agenda privatista do governo. Floriano Peixoto desqualifica o trabalho da categoria, que trabalha em meio a uma pandemia, sem condições sanitárias mínimas para resguardar a vida dos trabalhos, com o único objetivo de justificar o projeto econômico que visa expropriar os Correios para entregar ao capital privado, assim como, na semana passada houve uma briga entre Farias e Salim Matar para saber quem ficaria no comando da privatização dos Correios. Sabemos que há muitas medidas escusas por trás dessas negociatas que impactará a Fábio Farias e a sua família um efeito econômico estrondoso.

 

Nesse sentido, a direção da FENTECT vem a público prestar esses esclarecimentos e reforçar que os trabalhadores estão lutando pelos seus direitos e não se entregarão a chantagens feitas e a matérias tendenciosas colocadas na mídia para degradar a imagem dos funcionários da empresa em detrimento dos interesses de grupo de expropriadores do país que tem como objetivo entregar o patrimônio público brasileiro na mão do capital internacional.

 

A FENTECT reforça seu compromisso com os trabalhadores e trabalhadoras do país, alerta e convoca para que todos os trabalhadores possam estar organizados para enfrentar a maior batalha de todos os tempos que é a luta pela manutenção dos seus direitos, empregos e vida.

 

 

Enviamos para a Revista Veja nosso posicionamento e repúdio veemente a esse tipo de matéria e solicitamos direito de resposta à mais essa matéria caluniosa. A população precisa tomar conhecimento da realidade dos fatos e da verdadeira situação dos trabalhadores dos Correios.

 

Não à privatização! Fora General Floriano! Fora Fábio Farias!

Arquivos para baixar


Outras Notícias

Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares - FENTECT

SDS, Ed. Venâncio V, Bloco R, loja 60 - Brasília/DF - CEP:70393-900 - Fone/Fax:(61) 3323-8810 - fentect@fentect.org.br