Notícias FENTECT

home » Notícias FENTECT
23 de Novembro de 2017 às 11:58

PDI vem para subtrair e vende passagem sem volta para o desemprego do ecetista

De ponta a ponta do Brasil, os Correios estão presente em diversos municípios, levando aos cidadãos o direito básico à comunicação e, bem mais que isso, serviços aos quais não teriam acesso, se não fosse a estatal. Entretanto, também, hoje em dia, há muitas reclamações por parte de clientes que não são devidamente atendidos, pois, ou falta de estrutura na empresa ou mesmo a segurança. E nada disso é culpa do trabalhador. Muito pelo contrário, enquanto as representações da categoria lutam por condições mais dignas, concurso público na estatal, mais estrutura e material para uma prestação de serviço adequada, entre outras situações, a direção dos Correios promove o sucateamento da empresa.

Defasado, o quadro de empregados da ECT tem diminuído a cada ano. No início de 2017, o presidente Guilherme Campos anunciou para toda a mídia a abertura do Plano de Desligamento Incentivado para Aposentados (PDI), destinado aos maiores de 55 anos. A expectativa da empresa era mandar embora quase 8 mil funcionários para, novamente, economizar em cima do próprio trabalhador.

Agora a ECT abriu um novo ciclo do PDI, com desligamento já para o mês de janeiro de 2018, e alega que, por sugestão dos trabalhadores, não haverá limite de idade. A verdade é que, mais uma vez, o déficit nunca comprovado falou mais alto para a direção dos Correios, que ainda busca a economia vendendo um sonho desvantajoso para os ecetistas. Vale refletir sobre a atual conjuntura do País, os altos números do desemprego desde a entrada do governo Temer e, agora, as dificuldades que serão impostas com a reforma trabalhista.

Concursados só que não

Vale lembrar que, desde 2011, ano do último concurso dos Correios, a empresa gerou vários impasses para a contratação daqueles que passaram nas provas e, por direito, deveriam tomar posse em seus cargos e somar aos que já suam a camisa nos Correios.

A solução da estatal, que poderia estar em novas contratações e incentivos aos trabalhadores, parece ter valor apenas nas retiradas de direitos, benefícios e conquistas históricas da categoria, bem como nas demissões. Porém, as indicações políticas permanecem, a começar pela presidência, os altos salários para grandes cargos, gastos exorbitantes com reestruturações, viagens e patrocínios, entre outros, sempre com o nome Correios vinculado.

IMPORTANTE - A FENTECT alerta para que todos se informem com os representantes dos trabalhadores antes de aderir a qualquer programa da ECT e para que participem das mobilizações da categoria em cada região. Somente com a união e a cooperação dos trabalhadores dos Correios pode haver vitória para a categoria e a conquista de direitos. 


Outras Notícias

Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares - FENTECT

SDS, Ed. Venâncio V, Bloco R, loja 60 - Brasília/DF - CEP:70393-900 - Fone/Fax:(61) 3323-8810 - fentect@fentect.org.br